Como trabalhar com o aplicativo 7Move: cadastro, cobertura de cidades e taxa fixa, sem surpresas

A plataforma 7Move Mobilidade Urbana, que realiza transporte de passageiros e de entregas. Ela foi criada por Rodrigo Vieira, que também é motorista de aplicativos, na cidade de Belo Horizonte, estado de Minas Gerais. A ideia foi, segundo Vieira, “sair da escravidão das taxas abusivas das plataformas tradicionais”.

A proposta do aplicativo 7Move (pronuncia-se “Sete Muv”) é entrar no mercado de transporte com promoções, principalmente, para os motoristas que prestam serviço. Ou seja, a proposta é oferecer condições mais justas de sobreviver como motorista de aplicativo no Brasil.

Ele trabalha diferente dos outros aplicativos, que cobram ao motorista um valor percentual já taxado por corrida realizada. Na 7Move, o prestador de serviço vai pagar, inicialmente, um valor mensal fixo para garantir que a plataforma funcione e seja mantida, sem problemas.

A única exceção em que o aplicativo faz cobrança de taxa de uma corrida é no caso de transporte de passageiro em que ele paga com cartão de crédito. Nesse caso, a plataforma vai descontar 8%, que será uma cobrança referente a taxa bancária cobrada pelo cartão de 5% e do imposto no valor de 3%.

7Move: isenção de mensalidade para motorista iniciante

O motorista, quando ingressa na 7Move, tem um incentivo para começar a utilizar o aplicativo. Os primeiros 30 dias são gratuitos.

Depois, o profissional começa a pagar R$ 30,00 por mês, durante um período de cinco meses. No sétimo mês trabalhando como prestador de serviço, é que o motorista vai pagar R$ 120,00 mensais.

Esse pagamento para utilização da plataforma pode ser feito por semana, em parcelas de R$ 30,00 ou em uma única parcela. Quem decide a melhor forma de fazer o pagamento é o motorista.

Lembrando que essa mensalidade só será reajustada anualmente e que os percentuais não passarão de 10% do valor do salário mínimo vigente.

Já com relação ao pagamento das corridas o motorista receber do passageiro em dinheiro, cartão de crédito, débito, Pix ou picpay, que são as formas atualmente possíveis (isso pode mudar, com a evolução do app). Para receber através do cartão, seja crédito ou débito, será necessário ter uma maquineta e aí incidem as tarifas da própria operadora da maquininha.

Como trabalhar na 7Move?

Para se cadastrar e fazer parte como prestador de serviço da plataforma é preciso entrar no aplicativo 7Move Motorista. A plataforma está disponível para celular com sistema Android e basta baixar no Google Play.

Baixar 7Move no Android
Como baixar 7Move no Android. Foto: Google Play Store

Lá, o motorista vai fazer seu cadastro e obter informações de como fazer parte e trabalhar na plataforma.

Ao se cadastrar para trabalhar o motorista, vai ganhar um seguro app que é dado pela plataforma. O prestador de serviço ficará segurado durante o período de trabalho e também nos momentos de lazer com a família.

Lembrando que a família também terá cobertura do seguro. Já o passageiro durante a corrida também terá seguro do app durante o trajeto.

Documentos para se cadastrar na 7Move

Os documentos básicos para cadastrar na 7Move são os mesmos cobrados pelas empresas já tradicionais:

  • Foto pessoal/selfie no ato do cadastro;
  • CPF (que é consultado juntamente com os órgãos competentes);
  • Certidão de bons antecedentes;
  • Comprovante de residência;
  • Documento do veículo; e
  • CNH contendo a informação de que Exerce Atividade Remunerada (EAR).

E de extrema importância, temos um BOTÃO de PÂNICO, tanto para os passageiros quanto para o motoristas, que ao ser acionado dispara um alerta na central e para os motoristas próximo a região em que foi acionado o alarme.

Tipos de carros do 7Move

No presente momento, são quatro os tipos de veículos que o aplicativo 7 Move trabalha. Na figura abaixo, há o resumo de quais são e suas características:

7Move - Tipos de carros
Confira os carros que o 7Move possui. Foto: site oficial

Cidades com cobertura do aplicativo 7Move

No atual estágio de implantação do aplicativo, ele está apenas começando. Portanto, Belo Horizonte, em Minas Gerais, a terra natal do serviço, é a cidade que conta com sua cobertura (região metropolitana e cidades próximas).

Contudo, em cidades dos estados do Mato Grosso do Sul e de Sergipe há aplicativos similares ao 7Move já em funcionamento. Bons exemplos são o Mou Driver (Mato Grosso do Sul) e i-Mobile (Sergipe). Eles não trabalham exatamente da mesma forma que o 7Move, mas possuem a mesma intenção: tornar as condições de sobrevivência dos motoristas um pouco melhores.

Isso significa que, cada vez mais, o monopólio das grandes decairá e as forçará a fornecer práticas de cobrança menos dispendiosas. Resta aguardar para saber.

Vale ressaltar que a tecnologia utilizada no 7Move é, na prática, a mesma que os motoristas e clientes estão acostumados a ter nos concorrentes. Dessa forma, os serviços básicos da Uber, do inDriver, da 99, do Maxim e de outros, continuam sendo oferecidos.

Outro detalhe é que o 7Move, onde opera, é devidamente regulamentado. Portanto, não há concorrência desleal com outros condutores e serviços. No final das contas, ganham os motoristas e os passageiros.

Alberto Vicente (DRT-5272-BA) é formado em Letras (UEFS) e desde 1997 vem acumulando experiência na redação de textos para blogs e sites.

    tem 187 posts e contando. Ver todos os posts de

    2 thoughts on “Como trabalhar com o aplicativo 7Move: cadastro, cobertura de cidades e taxa fixa, sem surpresas

    • 10/02/2022 em 5:38 pm
      Permalink

      A proposta do 7move é legal, só que, para vingar, os motoristas precisam entender que é necessário parar e ou reduzir, gradativamente, o atendimento aos apps como Uber e 99. Enquanto os passageiros forem atendidos pelos motorista dispostos a rodar para Uber e 99, para ganhar esmola, os passageiros não vão sentir necessidade de se cadastrar em outros apps, sendo que, a grande maioria dos passageiros está buscando o serviço com menor preço e depois vem segurança e o resto todo. Tanto é que, aqui em BH/MG, A UBER domina, pois é a Uber que cobra menos dos passageiros e faz os menores repasses para os motoristas. KKKKK Me pegunto todos os dias, o que a maioria dos motoristas tem na cabeça que ainda fica rodando para Uber, aqui em BH, se o cara souber o que está fazendo, ele ganha muito mais rodando para 99 E Indriver, e numa boa, a proposta de Uber, 99 é ruim de mais… Se fizer as contas, pagar 120,00 por mês e 8% nas corridas com cartão, reduz absurdamente a despesa, se vc pensar que em 1 dia, nos fazemos no mínimo 25 corridas, com valor médio de 7,50 para o passageiro e desconto por parte dos apps de 25%, nós geramos uma receita bruta de 187,50 e pagamos aproximadamente 46.88 para os apps por dia, ou seja, rodando 3, 4 dias já paga a mensalidade e o resto é lucro menos as despesas normais.A PROPOSTA É MUITO MELHOR, MAS, SE OS MOTORISTAS NÃO PARAREM COM OS APPS QUE NOS DÃO ESMOLA (UBER, 99 … …) NÃO É POSSÍVEL APP NOVO NENHUM IR PARA FRENTE.

      Resposta
      • 11/02/2022 em 12:06 am
        Permalink

        Muito bem colocado, o seu posicionamento, amigo. Fique à vontade, sempre que quiser se expressar.

        Resposta

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *