Como calcular frete de motoboy em qualquer lugar do Brasil

Apesar de grande fartura de grandes apps (Uber, inDriver, 99, Maxim etc) e de apps mais regionalizados (Giross, 7Move e tantos outros que surgem todos os dias), ainda é tentador ao motociclista trabalhar para ele mesmo, sem intermediários. Mas, para isso, é necessário entender do mínimo que você precisa saber sobre como calcular frete de motoboy.

Afinal de contas, estamos falando de um cálculo diário e sempre importante de se fazer. Tanto para aqueles que possuem uma cartela de clientes já formada, pelos anos de trabalho, tanto para os que rodam com aplicativos, mas fazem trabalhos fora deles. Abaixo, nós listamos as principais formas de calcular o frete de transporte por moto.

Calcular frete de motoboy usando app

O primeiro e mais confortável jeito de você calcular seu frete, sem depender de empresas de aplicativos é, justamente, usando esses aplicativos, mas no “modo passageiro”. Dessa forma, você evita determinadas dores de cabeça para formular cálculos envolvendo os custos fixos que existem.

Basta escolher um aplicativo de sua preferência, seja Uber, seja inDriver, seja 99, seja Maxim, ou seja qualquer outro de sua preferência. Há motociclistas que, por exemplo, cobram um pouco a mais do que o mostrado no aplicativo, como forma de lucrar um pouco mais ou de  considerar os riscos. Há motociclistas que preferem cobrar o preço mostrado, uma vez que já terão o lucro de não ter que pagar nada ao aplicativo.

A  Uber é mais uma vez pioneira neste assunto e criou uma página completa com estimativas de ganhos para cada cidade. Confira aqui no link.

Calcular frete por km e combustível

Se não quer depender de aplicativos de plataformas, use o Google Maps ou o Waze para começar pelo óbvio, que é verificar a quilometragem do percurso. Abra o GPS, indique o ponto de partida e o destino, escolha Moto como veículo de transporte e pronto.

Depois disso, é preciso ter em mente uma noção bem clara de quanto a sua moto percorre com um litro de combustível. Sabendo disso, fica fácil calcular a média de frete. Saiba que não se pode aqui levar em conta só a distância, mas o clima, o tipo de estrada e até mesmo o horário (quanto mais tarde da noite, mais caro fica).

Para saber a média de quilometragem que sua moto faz com um litro é muito simples:

  • Deixe o tanque ficar bem seco;
  • Anote a quilometragem rodada;
  • Saiba quantos litros seu tanque suporta;
  • Some quantos quilômetros sua moto rodou até o tanque secar novamente e terá a média.

Exemplo: seu tanque secou com 10.000 quilômetros e ele suporta três litros e meio de combustível. Você abasteceu e, de tanque cheio, rodou até 10.200 quilômetros. Isto significa que, com três litros e meio, sua moto rodou 200. Sabendo disso, é só calcular a média:

  • 3,5 litros = 200 km
  • 200 dividido por 3 litros = 57,1 km por litro de combustível.
  • Parabéns, sua moto roda muito com um litro de combustível (se isso fosse verdade, claro)!

Se um litro custa, por exemplo, R$ 6,00, significa que com R$ 6,00 você consegue rodar 57 km. Então, se você estiver cobrando, por exemplo, R$ 3,00 por quilômetro rodado, dá para tirar algum lucro. Mas é claro que não é só consumo que precisa ser levado em conta, há ainda a manutenção.

Calcular frete pelo tempo de entrega

Outra forma de fazer seu cálculo é considerar o tempo gasto na entrega ou no transporte do passageiro. Isto porque a gente sabe que distância, qualidade do trânsito e tempo gasto pelo motociclista afetam diretamente o preço cobrado. É por isso que o profissional precisa ter essa noção, para não trabalhar muito ao longo do dia em poucas viagens e ainda ter um pouco de prejuízo.

Calcule, por exemplo, quantas viagens em média você consegue fazer ao longo de oito horas de trabalho. É só somar todas as entregas que você fez nesse espaço de tempo e dividir pela quantidade de horas. Assim, você pode cobrar mais se a entrega exigir mais do seu tempo.

Nessa questão do tempo, é importante considerar se o percurso contempla paradas. Afinal, se não for apenas de um ponto A a um ponto C, você precisa cobrar a mais pela parada no ponto B, e assim sucessivamente.

Calculo do frete por tabela de Km

Há ainda a possibilidade do motociclista utilizar uma tabela de quilometragem com preços cobrados em média no país. Por exemplo, em determinada cidade, determinada empresa de entregas pode estabelecer o valor de R$ 5,00 para cada 1km rodado. Se a distância superar os 5 km, o valor pode chegar a R$ 10,00 e assim por diante.

Há ainda uma forma de calcular o frete tanto pela quilometragem quanto pelo minuto rodado. Assim, o administrador da frota precifica cada quilômetro rodado e cada minuto de trabalho do motociclista rodando. Exemplo:

  • Do ponto A ao ponto B são 4 km. O gestor paga R$ 2,00 por km, portanto, R$ 8,00;
  • Do ponto A ao ponto B leva-se 10 minutos para chegar. O gestor paga R$ 0,20 por minuto rodado, portanto, R$ 2,00;
  • Total dessa viagem: R$ 10,00

Conclusão

Você viu acima os fatores ou as formas de calcular o frete ao trabalhar como motoboy (entregas), mas lembre-se de que o ideal é utilizar as formas acima explicitadas de uma forma conjunta, e não apenas dando atenção a um só critério de precificação. Vale lembrar que esses cálculos também servem para os mototaxistas, guardadas, é claro, as devidas diferenças. Afinal de contas, transportar uma encomenda não é como transportar pessoas.

O importante, sempre, é que o profissional entenda que estão embutidos no preço final cobrado tudo aquilo que envolve o seu trabalho: o combustível, a manutenção anual ou semestral, o tempo de percurso, a distância percorrida, a condição do trânsito/tráfego na hora da viagem, o horário da viagem e, claro, a questão da segurança do percurso.

Alberto Vicente (DRT-5272-BA) é formado em Letras (UEFS) e desde 1997 vem acumulando experiência na redação de textos para blogs e sites.

    tem 188 posts e contando. Ver todos os posts de

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *